sexta-feira, 9 de maio de 2014

DUNAS


Os sistemas dunares são ecossistemas móveis altamente sensíveis, constituídas por sedimentos arenosos, transportados pelo mar e pelo vento. As suas principais funções são impedir o avanço do mar, salvaguardar os terrenos de cultura localizados nas áreas interiores e assegurar a conservação de um património faunístico e florístico muito específico.

Este equilíbrio é dinâmico, estando as dunas sujeitas a processos contínuos de criação bem como de fácil destruição quando não se encontram bem conservadas. A acção combinada dos ventos, marés e pisoteio provoca a destruição dos taludes do cordão dunar, bem como o recuo da sua base.

A arqOUT tem desenvolvido estudos e projectos neste âmbito e aqui ficam alguns exemplos de dunas em estado de erosão grave provocado pelo mau uso.
É fundamental sensibilizar e informar a sociedade da vulnerabilidade destes ambientes, e a importância de respeitar sinalética e passadiços.



Afim de repor a estabilidade do sistema dunar e criar condições à regeneração da flora dunar, tão importante em todos os aspectos, ESTÃO A SER DESENVOLVIDAS ACÇÕES DE RECUPERAÇÃO ECOLÓGICA DO SISTEMA DUNAR ao longo do litoral. É um processo gradual que acompanha a formação da duna nas zonas onde foi destruída.




O sistema utilizado nos projectos desenvolvidos pela arqOUT é biodegradável e flexível à evolução do perfil da praia, são varas secas de vime (salgueiro), dispostas de forma a favorecer a deposição de areia e estabelecimento da vegetação dunar. 
A COLOCAÇÃO DOS REGENERADORES DUNARES, é uma ACÇÃO DE MINIMIZAÇÃO DE EROSÃO COSTEIRA, promovendo a retenção de areias nas dunas. A sua instalação é efectuada nas dunas embrionárias e primárias, mais afectadas pelos efeitos do mar e degradadas pelo pisoteio.




As DUNAS SÃO SISTEMAS FRÁGEIS e estão em recuperação com o apoio da instalação deste processo biofísico: paliçadas em vime.

É fundamental para a sua renaturalização o contributo de todos que passa apenas por cumprir os códigos de conduta, PISAR AS DUNAS impede o depósito natural de areia, destrói o equilíbrio natural da vegetação dunar e provoca erosão, É CRIME!

Mesmo nas praias onde a sinalética não é tão visivel, aqui fica o nosso apelo:



As principais ameaças a estes ecossistemas são o pisoteio, a circulação de veículos motorizados (acções proibidas pelo Decreto-Lei n.º 218/95 de 26 de Agosto), a extracção de areias, a subida dos níveis do mar e a invasão por espécies exóticas como o Carpobrotus edulis (chorão), as Acacia sp.(acácia) ou a Cortaderia selloana (erva-das-pampas).

Sem comentários:

Enviar um comentário